quarta-feira, 30 de maio de 2007

DDA

Mencionei em um de meus posts passados que tenho DDA. Ai um amigo me liga e pergunta que diabos é isso (assim mesmo, neste termos).

Bom, não é um diabo não ta mais pra demoninhos, tipo little Nick, que me faz não conseguir desligar minha mente nunca. E nunca neste caso, é nunca mesmo. Penso sobre tudo o tempo todo, não me concentro em nada (a menos que eu tenha hiperfoco em algo, ai neste caso, eu só me interesso por muito tempo por algo muito especifico).

Isso é ruim? Sim e não.

Sim, porque me torna uma pessoa disperça na maior parte do tempo, perco coisas o tempo todo e coisas, podem ser desde chaves até documentos importantissímos. Passo uma imagem de avoado, irresponsável, bobo, chato e outras coisas mais. Fora o fato que meu corpo também não para, ou seja, estou sempre batendo, tamborilando os dedos, chutando, falando (até sózinho), e tudo o mais.

Não, porque graças ao DDA sou mais criativo que a média das pessoas que conheço, ativo, inteligente então, nem se fala (sem falsa modestia), e sempre pronto a topar qualquer parada.

Poderia tomar um remédio que alivia os sintomas, mas gsoto de viver com este demoninho ao meu lado, ele sempre soppra coisas bacanas, me faz ver tudo por um angulo inusitado, me faz diferente em outras palavras. Quando criança sofri muito com isso, afinal não era entendido por colegas e professoras, mas depois... Posso dizer que não gostaria de "curar" nunca.

É isso.

Ounvido: Racionais Mc´s.
Postar um comentário