sábado, 2 de junho de 2007

Antes que eu enlouqueça de vez...

Antes que eu enloqueça de vez quero deixar algumas coisas claras.

Tenho um amor acima de qualquer coisa: Rafaela, minha filha. Eu a amo como nunca vou conseguir amar outra pessoa. Como eu já disse, ela é meu raio de Sol.

Amo meu melhor amigo Daniel, amo mesmo, e mesmo sem nos falarmos ele é uma referencia que levo pra sempre.

Amo meu trabalho, adoro, sou louco por ele e mesmo que as vezes existam revezes (e, na verdade, é bem mais que as vezes), poucas coisas me fazem tão feliz.

Acredito que o mundo poderia ser melhor se tomassemos pequenas atitudes como ser mais tolerante com a opinião contraria a nossa, não julgassemos as pessoas pelo dinheiro ou pela cor que cada uma tem, não emitissemos tantas opiniões levianas sobre tudo e todos, se plantassemos árvores, se tivessemos uma alimentsação mais saudavel ( e sim, digam o que quiserem Coca-Cola é saudavel sim), enfim, coisas faceis que nosso egoismo não nos deixa emplementar.

Antes que eu enlouqueça quero amar mais que já amei até hoje e quero ficar em paz com quem não gosta de mim, não por que tenha que ser amado por todos, não sou tão carente assim, mas por que da mesma forma que é melhor ser alegre que ser triste é melhor ser amado que não ser.

Quero que todos saibam que na minha vida houve o triunfo da fé sobre a dita "razão" e eu acredito totalmente em Deus e no propósito que ele tem na vida de todos nos. E principalemente que ele não interfere em nada caso não aceitemos este propósito.

E por fim, se eu enloquecer por estes dias, quero que o universo saiba que enlouquecerei irremediavelmente num momento de extrema felicidade.

Ouvindo: Mutantes Balada do Louco
Lendo: O apanhador no campo de centeio (Putz! é uma jornada!!!).
Postar um comentário