quarta-feira, 6 de junho de 2007

Roubada

Putz! Nesta profissão já me meti em cada roubada... Lembrei de uma que acho, melhor tenho certeza foi a mais hilaria até aqui.

Bem, eu vendia loteamento la no Paraiso de Igarata, um lugar lindo, com uma represa maravilhosa e tudo o mais.

Era fim de tarde de um domingo, eu estava no plantão, lendo uma revista qualquer quando chega um cliente. Quase escuro, fomos para a área e logo discubro que o cidadão veio mortinho (ou seja, pronto pra comprar).

Escolhido o terreno, vamos para o passo seguinte, que é descer até a marina, para que ele veja a deslumbrante visão e tenha a paulada final.

Meu discurso era tão repetido que saia sózinho e incluia a parte de segurança do empreendimento que eu dizia ser uma das melhores da região (num universo de 12 condominios nossa segurança devia ser a 14. colocada).

Lembro até hoje e já se passaram alguns anos, eu dizia: - O Sr pode comprar tanquilo, esta menina linda (a filha dele) vai poder andar pelo condominio e se divertir a valer... só toma cuidado com a represa hein linda? Por que em terra a segurança é total...

Nisso atracam duas lançhas simultaniamene e descem uns 10 gorilas (por que pelo tamanho e ferocidade, não se enquadravam na categoria ser-humano), e começam uma batalha campal.

Voam cadeiras, mesas, e eu com cara de pastel dizendo que aquilo era um fato isolado. O cara fla pra mim: - Fato isolado ou não devolve meu cheque! E eu: - O Sr vai deixar que alguns desocupados estraguem seu lazer pela vida toda? E u não deixarei que isso aconteça, porisso não lhe devolverei os cheques.... Nisso chega a policiam propriamente dita e começa uma troca de tiros, todo mundo se joga nochão menos o louco aqui que continua dizendo que aquilo era um fato isolado e não se repetiria...

Quando tudo se acalmou o cliente tava mais branco que um papel, entrou no carro foi embora e assinou o contrato na Segunda. Um mês depois eu encontrei cmo ele na marina e leh perguntei por que tinha Assinado o contrato com tudo o que tinha presenciado.

E ele - Ver você sentado enquanto todo mundo tava deitado no chão me fez ver que você esta muito necessitado de grana. Pensei que ia revender depois, mas vou começar a contruir aqui.

O pior, é que tinha sido um dosa melhores meses pra mim, não era grana, até hoje não sei por que fiquei sentado em meio a um tiroteio.

Depois de pensar, cheguei a conclusão que um passeio perto do precipicio é muito, muito mais legal que toda a grana do mundo... http://www.youtube.com/watch?v=xIlUYUXoWx4

É isso

Ouvindo: Clara Nunes.
Postar um comentário