sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Quem manda em mim sou eu, (ou o meu lado racional)

Mulheres quando ficam tristes fazem compras diz o lugar comum (lugar este que eu tento fugir ao máximo),homens tristes ficam taciturnos, sorumbáticos e falam muito pouco. Eu Davi, veno e escrevo porcarias aqui.

Usei a tática das mulheres e foi as compras. Não, não comprei sapatos, calças, (muito menos saias) ou maquiagem (uia!) comprei um processador de alimentos para fazer suco de frutas.

Uma coisa é certa: Malandro, é libertador o lance de fazer compras! Acho, posso estar enganado, que tanto faz comprar um par de sapatos ou um processador de alimentos desde que isso te faça verdadeiramente feliz.

Não foi uma compra a esmo, na verdade vai ser um divisor de águas na minha vida. Hoje, numa tarde particularmente triste, percebi algumas verdades ao meu respeito. A saber:

Eu não tenho que pesar 123kg é ridiculo, desnecessário, indolente e maior prova de um conformismo que não coaduna com a vida que eu sempre levei, com o ideal de mundo que eu acredito com a pessoa enfim, que eu posso e quero ser. Não ficaria chateado se eu tivesse um problema hormonal que me fizesse engordar se eu comesse de forma absurda e compulsiva ou qualquer outra coisa do tipo.

Na verdade perco peso muito fácil. O que me engorda é o fato de tomar aproximadamente 2 litros de refrigerante por dia. Absurdo! Totalmente fora de noção uma atitude dessa coisa de quem sabota a própria existência.

Percebi que cada kg extra que eu ganho, um pedaço de quem eu fui se perde. Perdi a minha vivacidade. Perdi minha coragem de contestar o que acho errado. Aceito as coisas sem olhar com desconfiança, aceitando o que me dizem como verdade final. Isso não sou eu! Me olho no espelho e não gosto de mim.

Quem me conhece sabe que nunca gostei de mulheres magras, nunca. Loiras fofinhas sempre foram meu sonho de consumo mas eu mesmo sempre fui magro. Ter este peso absurdo que alcancei me faz dormir mal, respirar mal, cansar rápido, só de subir uma escada e principalmente me faz olhar para mim como um perdedor.

Não sou um! Estou longe disso. Mas por exemplo estava aceitando ser o corretor 30 ou 40 da empresa porque existem mais de 1.000 corretores lá. E dai? Com a capacidade que eu tenho, tenho que ser no minimo top 10 isso no minimo! Por que eu parei de me cobrar e me tornei o menininho que chora um cretino que não me quis como filho? Por que aceitar andar num carro 2002 se eu posso comprar um 0? Eu posso se eu realmente quiser.

Por que canalizar minhas energias para chorar quando eu posso contar piadas ótimas para mim mesmo? Eu não sou um mediocre e não vou aceitar mais isso para mim! Fiquei feliz porque vendi 4 unidades do Cadoro? Eu deveria chorar porque eu poderia ter vendido 10 se eu tivesse mexido a bunda da cadeira. Se só apostando em um cliente eu fiz isso imagina se tivesse trabalhado?

Por que vou deixar minhas emoções me dominarem? Por que vou olhar para algo ou alguém e entrar no jogo derrotado? Sendo o coitadinho? Eu sou mais eu! Eu sou leve! Não sou um pobrezinho que tem que ficar contente como que sobra. Não sou o amigo legal que as mulheres vem contar suas transas ou decepções amorosas, eu sempre fui o cara que ficava com as garotas... Tá, isso é mera metafora uma vez que estou casado, mas onde isso se perdeu? Onde eu aceitei ser coadjuvante no que quer que seja?

Eu olho no espelho e sei que eu su eu. Não sou como um cachorro que vai brigar como espelho achando que é outro cachorro ali refletido. Nçao sou como muitos seres humanos que fariam a mesma coisa.. Eu tenho consciência de quem eu sou e mesmo com tudo que isso implica eu tenho que ser melhor.

Eu não nasci pra serum coitadinho, eu nasci pra ser o melhor e é isso que eu vou ser, ao menos o melhor que eu puder. Pensando recionalmente, domando minhas emoções, me permitindo sim ficar triste quando necessário mas jamais me permitirei me paralisar novamente pois quem manda em mim e em nminhas emoções sou eu.

Eu comprei também um fone de ouvido que presta porque música é oque me move e eu nção tehno que me contentar em ouvi-las num fone ridiculo porque ele é barato e eu não posso gastar dinheiro com isso.

Eu não sou melhor que ninguém no sentido estrito de que todos somos iguais como ciração Divina, mas sou sim muito mais preparado e pronto para fazer e realizar o que bem entender.

A partir de hoje começo uma caminhada nova que terá como emblema minha perda de peso e a conquista do coisas e pessoas que quero ao meu lado.

Hoje, as 21:15 minutos do dia 25/11/2011 estou com 123kg e padecendo por uma tristeza que é claro ainda não foi embora, mas declarei guerra a tudo o que me entristece e me põe para baixo. E VOU VENCER.

É isso.

Ouvindo: Alessandra Samadello
Postar um comentário