terça-feira, 6 de setembro de 2016

A "Bundalizaçao" De Mim



Por mais que eu esperneie, grite, berre, fique com raiva, sou no fundo um resignado. Sei que dou a impressão de ser um inconformado, mas me resigno fácil. Isso é triste, eu sei, mas é assim que eu sou. Aceito as coisas bovinamente, como de resto bovinamente levo a vida.

É a aceitação de uma vida decadente ser assim e embora as vezes eu até lute contra isso, no fundo tenho que admitir como eu sou. Escuto decisões que me contrariam e questionado se estou de acordo digo sim apenas por não ter forças ou paciência para argumentar. De forma alguma estou usando de auto comiseração, não me entendam mal, mas de tempos em temos é necessário olhar para dentro e ver quem se é de verdade seja para mudar a atitude, seja para aceitar a verdade em silêncio.  E eu ando aceitando tudo que me é imposto, as "chances" que me dão, porque aos 43 anos estou em pleno processo de "bundalização" do meu ser.

Estou aprendendo que ter opinião não é exatamente uma distinção positiva, ao menos não é de bom tom expressa-la se for contra o senso comum. Pensar e sobretudo partilhar seu pensamento com outras pessoas é o caminho mais curto para uma catástrofe nas relações interpessoais. Ninguém esta ai com a opinião de ninguém, a menos que seja idêntica a da pessoa. Divergir, é se auto destruir.

Nesse cenário, é preciso ter muita coragem para manter opiniões dizer o que se acha sem travas, pois o problema não está necessariamente em dizer e sim no que se entende do que se é dito. Meu problema consiste basicamente em não querer ter uma postura covarde diante do mundo, aceitando tudo de todos ou quase todos ou pior aceitando tudo  de quem me convém aceitar e descontando a falta de aceitação em quem é indefeso. Isso além de covarde e odioso revela um caráter duvidoso que não quero ter.

Resolvi então me "bundalisar" com todos. Vou aceitar o que me dizem, vou viver  uma vida de resignação e em secreto, apenas comigo, rirei dos desatinos alheios que encontrar pelo caminho. Minhas novas expressões mais utilizadas serão "mas é claro" e "perfeitamente", palavras que traduzem ao menos para mim a vitoria da bundalização como forma de levar a vida. Serei um bundão e quem sabe assim, a vida se torne menos um fardo e mais um viver.

É isso

Ouvindo: Estevão Queiroga


Postar um comentário