quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Fragmentos


Do amor, eu só espero que ele venha em mim na mesma medida em que eu o esparjo a outras pessoas. Só  quero que ela seja tão intenso quanto o que eu sinto, só quero que ele ilumine como o meu é luz. Do amor, eu só espero a verdade, a bondade, a justiça. Que ele me faça dançar sempre e todo dia com a mesma pessoa, que me traga recordações e elas me sejam ternas. Do amor, enfim, só espero que ele seja amor.

Da felicidade, eu espero momentos e que eles sejam intensos, já que serão momentos, fragmentos da vida e não uma vida toda pra se viver. Que a felicidade não me deixe sucumbir de agonia, que ela equilibre a melancolia tão latente e que no frigir dos ovos, existam momentos que ao me recordar me tragam sorrisos.

Da justiça, eu espero que ela se faça, ao menos na maior parte do tempo tanto na minha vida, como na sua. Que o meu senso de justiça seja apurado, que eu não cometa muitas injustiças, mas sei que já cometi algumas e cometerei outras então que eu possa mais acertar que errar. Que eu julgue menos e aprenda mais. Que eu perdoe muito mais do que eu seja perdoado, porque perdoar cura a alma.Que eu seja sempre pronto a entender o outro e me colocar no lugar dele.

Da maldade, que eu me afaste dela dia a dia e se cometer alguma, que imediatamente me arrependa e tente de alguma forma reverte-la. Se não reverte-la, que isso doa em mim, pois ser mal não é o que busco, não é o que espero de mim mesmo. Da maldade enfim, desejo apenas distância e que eu tenha a ingenuidade de uma criança para não compreende-la quando vier de outras para mim e assim sofrer menos.

Já da bondade, eu espero um abraço diário, espero um bom dia, espero que ela seja meu exercício matinal e também vespertino e noturno. Minha guia, minha forma de encarar a vida e as pessoas. Que a bondade seja tão abundante em mim que ela transborde para os outros. Eu quero ser bom, não porque ser bom é legal, mas porque ser bom é natural.

Da saudade, que para alguns é um belo sentimento, eu quero distância. Sentir saudade para mim é sofrer e já sofro o bastante sem a saudade mesmo. Saudade, fique, por favor, longe de mim. Prefiro ter quem amo por perto, prefiro poder dizer que amo, prefiro estar ao alcance de um abraço de quem é importante para mim.

Da amizade não tenho muito o que falar. Acho que por mais que entenda perfeitamente o significado de uma amizade, talvez não tenha sabido expressa-lo de forma coerente para quem quis como amimo. A vida tem dessas e essas, são geralmente as piores coisas da vida.

Existem sentimentos e situações aos quais o amor, a felicidade, a justiça, a maldade, a bondade, a saudade e amizade se misturam e separa-los as vezes é muito difícil. Por este motivo, pequenos fragmentos sobre cada um deles  me vieram a cabeça e eu escrevi.

É isso

Ouvindo: Tulipa Ruiz
Postar um comentário