domingo, 18 de junho de 2017

postagem de domingo. beyoncé e sua estupenda "blue"





beyonce, até o lançamento do álbum que contém a canção do clip acima, jamais havia tido o meu respeito como artista. casada com o imbecil master do mainstream o tal do jay z,  se limitava a produzir musica comercial e sem apelo artístico real. vamos ser sinceros,  quem leva a bobagem dançante "single ladies" a sério? suas musicas antes do espetacular "beyoncé" eram nada mais que uma colagem de ritmos e batidas sem qualquer apelo além do trivial. hoje beyoncé é uma artista completa e verdadeira, apesar do maleta jay z, o traste do universo musical.

mas o que me importa hoje é fala sobre o clipe acima. a música que escreveu para sua filha. muitos artistas vieram ao brasil gravar seus clipes, isso é fato, mas nenhum deles quis se integrar ao país. sempre impondo estéticas equivocadas sobre o que eles entendem ser a "brasilidade" nomes como michael jackson, snoop dog entre outros, (este último, tratando as nossas mulheres como putas e nada mais) sempre se colocaram como o grigo que vem fazer um favor ao brasil divulgando-o mundo a fora segundo a sua torpe e distorcida visão.

beyonce, seja pelas locações (ainda que levemente cliches), seja pela quase ausência de maquiagem e produção visual, se integrou totalmente ao modo brasileiro de ser. tirante a parte em que aparece como uma yara mal estilizada, a beyoncé que aparece no clipe poderia ser encontrada em qualquer trem da cptm ou da central do brasil. seu despojamento, quase comovente para uma estrela de sua proporção, apesar de ser um despojamento obviamente muito bem produzido,  mostrou uma real tentativa de integração com a comunidade na qual se inseriu por alguns dias. a integração de fato aconteceu e o resultado foi de longe o melhor clipe de sua carreira e um dos melhores da história da música.

beyoncé foi quase "gente como a gente" ainda que seja completamente diferenciada pela artista que provou ser. e ainda que tenha no super bowl feito bobagem. acontece, ela também fez bobagem ao casar com o traste ambulante com o qual casou, a vida é feita de erros e acertos.

porque falar de um clipe relativamente antigo no dia de hoje? daqui a pouco começo mais uma jornada em busca de vendas, começo o que amo fazer. cheguei cedo ao plantão hoje e sempre busco bons exemplos para me espelhar. beyoncé saiu de uma artista trivial e medíocre para ser uma super star talentosa, verdadeiramente talentosa. hoje ouço seus trabalhos atuais com real prazer e uso de condescendência com as bobagem que cometeu antes de amadurecer.

a risada inocente de blue ivy,  sua filha no final de tudo é um refrigério para um mundo cada vez mais perdido.

é isso.

ouvindo: beyoncé
Postar um comentário