quarta-feira, 14 de março de 2018

"Você Vai Acabar Como o Miranda"



"Você vai terminar tipo aquele mano lá, que era um preto tipo "A" ninguém entrava numas, um exemplo pra nós, "mó' moral, "mó" ibope, mas começou colar com uns branquinhos do shopping. ai  ja era!!!
Racionais Capitulo 4 Versículo 3

Eu não sou preto, não "não colo com uns branquinhos  do shopping, afinal, eu mesmo sou um branquinho que adora shopping, mas para mim, na visão de alguns,  já era. Ao menos é o que parece. Virei mal exemplo em reuniões comercias da antiga empresa que trabalhei. A frase, gritada para quem quisesse ouvir foi: Você vai acabar como o Miranda.

Algumas coisas são engraçadas. Sai da empresa que trabalhava e a esqueci. Literalmente a esqueci. Trabalho em outra onde sou reconhecido, vendo e ganho  meu dinheiro, tudo muito simples, muito legal. Mas parece que não me esquecem na antiga empresa. E claro, não esquecem o que não visão deles foi feito de ruim por mim. Lealdade, cumplicidade, resultados expressivos, tudo isso parece sim ter sido esquecido. Tipico de uma empresa que ainda é uma empresa de vendas e não de pessoas. Uma pena.

Apenas para esclarecimento, registre-se em minha defesa que eu não "acabei". Estou vivo, ativo na minha profissão, feliz como poucas vezes estive, produtivo, minha vida quando a vejo de fora, esta bem bacana. Continuo desejando tudo de bom para a empresa onde trabalhei como desejo para todas em que trabalhei antes. Não sei desejar o mal. Só para o Golfinho que acha que é Tubarão desejo que a vida lhe de uma lição, apenas isso. No mais, nem lembro que essa empresa existe e acabo virando exemplo em reunião? E exemplo negativo? Pra que?

Quando entrei na empresa, era um "preto tipo A, ninguém entrava numas" agora, na visão ta empresa estou "viciado doente fudido?" Que bosta é essa? Acho que o respeito pelo ex profissional, que contribuiu com resultados sólidos é devido. Se no entanto, não acham isso, e preferem me citar como exemplo negativo, dizendo que alguém lá pode terminar como o "Miranda", ok, direito de quem quer ver assim.

Qualquer pessoa séria e não revanchista que tenha trabalhado comigo sabe o profissional que sou e que prescindir da minha contribuição para a empresa que dirige é uma bobagem, não um acerto. Não cabe falsa modéstia aqui e nem sou disso, então apenas lamento que a empresa a qual trabalhei por dois anos e só desejo coisas boas prefira me usar com exemplo negativo. Miopia empresarial acomete a muita gente. Paciência.

É isso.

Ouvindo: Marcelo Geneci
Postar um comentário