quinta-feira, 31 de agosto de 2017

bolivianos escravos, brasileiros cretinos



não sei, nessa história já tão recorrente de bolivianos escravos no brasil quem é mais cretino:  as grifes que os utilizam ou os compradores destas grifes que pagam fortunas por roupas feitas por pessoas que passam fome e não tem a dignidade respeitada de forma alguma.

a marca da vez, simbolo da ganância desenfreada e merecedora do nojo coletivo e boicote total, é obvio, é a grife gregory. pagando 3 dinheiros brasileiros, é isso mesmo, 3 dinheiros brasileiros!!!! por peça a bolivianos famélicos e desvalidos essa grife, figura fácil em shoppings sofisticados ou ditos sofisticados aqui em são paulo, abusava descaradamente de pessoas que por óbvio não tinham como se defender de jornadas de trabalho que podiam variar de 14 a 17 horas entre outras atrocidades como pagar com o próprio trabalho pelas passagens que os trouxeram até aqui.

a fiscalização ocorreu em 2012 e só agora a justiça se dignou a tornar réus os executivos da rede em um processo que deverá durar anos e não dar em nada como tudo o que acontece aqui em terras brasilis. não vai dar em nada porque nós, povinho do cacete, não estamos nem ai para bolivianos desvalidos que aceitam vir até nosso pais para viver nessa condição. não estamos nem ai, mas deveríamos. é vergonhoso, imoral, imundo, deplorável e mais uma série de adjetivos pouco elogiáveis que isso ainda aconteça solo brasileiro e que marcas lucrem horrores as custas de seres humanos a quem trata como animais.

é evidente que brasileiro adora pagar caro para ostentar e mostrar a seus amigos e familiares que esta podendo comprar em lojas de bosta a tal gregory e se essa abjeta marca se utiliza de seres humanos indefesos como mão de obra para ter custos mínimos maximizando os lucros, seus consumidores não estão nem ai. que se explodam os bolivianos que se submetem a tal perfídia. o que tem eles, consumidores com isso, não é mesmo? foi assim com a zara que flagrada na mesma infâmia continua firme, forte e atuante em nosso país, como se nada tivesse acontecido. o mesmo ocorrerá com a gregory, que manterá sua base de abilolados clientes intocada pporque para eles, tanto faz!

é triste que aceitemos isso, é triste que uma rede de loja como essa não seja fechada para nunca mais abrir. é triste saber que diversas outras grifes fazem a mesma coisa. é triste este país de bosta que vivemos. tudo é muito triste nestes tristes  dias em que vivemos. fazer o que?

é isso.

ouvindo: Oficina G3
Postar um comentário