quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Carta Para Fernanda




Você não vai ler é claro. Você esta morta, como poderia faze-lo? Mas as vezes eu preciso te escrever, atualizar a minha vida e dedicar as palavras a você. Hoje é dia de quem morreu e apesar de não morrer de amores por este feriado, me pareceu uma data coerente para esta carta. Algumas pessoas com quem tomei contato hoje ficaram meio decepcionadas porque não chovei hoje e segundo elas no dia de finados tem que chover, é tradição. Besteira, minha querida irmã, não resiste a qualquer consulta histórica primária.

Se você estivesse viva, estaria com mais ou menos 35 anos. Fico pensando se você teria filhos e se eles gostariam do tio. Será que eu seria um bom tio? Sei lá. O que é ser bom afinal ? Não saberia definir, mas sinto que conversaríamos caso você estivesse viva, sobre isso e sobre muitas outras questões e sei que você não sendo um arremedo de pessoa inteligente  coo eu mas uma inteligência nata de fato teria muito o que me dizer. Eu sinto sua falta, minha irmã. Admiro as pessoas que tem irmãos e com eles podem conversar sem reservas, sem medos, sem ter que fingir que são outras pessoas, podem apenas se abrir saca?

Talvez  você não tivesse filhos porque eu acho que você seria ocupada demais, uma pessoa realmente importante. Você não estava destinada a ser um medíocre como eu, você seria alguém admirável, que teria muitas tarefas, talvez não desse tempo de ser mãe. E pensando bem, sendo quem você estava destinada a ser talvez não tivesse tempo para mim e eu entenderia perfeitamente e continuaria te amando de forma incondicional porque eu até hoje me admiro com quem reserva algum tempo para conversar comigo sabe? Sou enfadonho.

Bom, eu continuo aqui como corretor de imóveis, trabalhando com pessoas que me olham e não me compreendem que preferiam não me ver a bem da verdade entende? Eu acho que estou ficando velho porque dizem que quando a gente vai ficando velho, vai lembrando mais da infância. E todas, absolutamente todas as minhas lembranças da infância são relacionadas a você sabia? Eu me lembrei dia desses de um dia em que você ganhou um daqueles potinhos da Nestlé que ninguém entende porque eu como de maneira tão ávida hoje em dia e eu também estava procurando na minha memória dia desses o motivo e dai lembrei. Você ganhou o potinho, de maça e eu por ser maior, não ganhei. Fiquei tão triste, mas tão triste que só chorava e chorava e você do alto dos seus quase dois aninhos, sentou do meu lado e pegou uma colherzinha pra eu comer com você. Como pode? Até hoje não entendo sua maturidade em entender o motivo do meu choro e comigo dividir o potinho. A gente ficou um tempão depois que ele acabou juntos, dando risada sei lá de que, "conversando" até que você dormiu e eu te coloquei no seu bercinho.

Eu tenho uma filha também, ja disse isso em outras cartas. Ela me da um pouco de trabalho, mas é o amor da minha vida. Se você fosse viva, talvez pudesse me ajudar conversando de mulher para garota com ela. Sempre falo para todo mundo que o nome dela se eu pudesse escolher seria Beatriz, porque acho Beatriz lindo, mas se eu pudesse mesmo escolher, seria Fernanda. Mas não daria sabe? Inviabilizaria minha vida chama-la de Fernanda, Nanda ou congêneres todo dia. Será que você me aconselharia a como me relacionar melhor com ela?

Eu tenho pensando muito em você, Fernanda, Muito. Agradeço a Deus pelo entendimento que recebi de não acreditar em vidas passadas ou  futuras ou reencarnação e coisas do tipo. Sei que você esta morta, aguardando o retorno do Eterno e sei que sua inocência a fará elegível para com ele subir aos céus e isso de certa forma me conforta. Sei que esta carta ficou meio sem sentido, mas é difícil falar com você pois as lembranças se avolumam e a vida, Fernanda, a vida vai seguindo no ritmo de sempre já me foi dito que as vezes, as luzes tem que se apagar, mas no meu caso a minha luz se apagou quando a sua se extinguiu. Quando nossa mãe me disse que você tinha morrido, acredite, eu descobri que dá pra morrer e continuar vivo. Pra terminar, digo que você gostaria de ter tido a oportunidade de conhecer a Rafaela. Ela me lembra você na bondade. Sinto falta de você minha irmã, todos os dias da minha vida. Não haverá um dia até o meu último dia sobre a Terra que eu não lembre do você. Te amo.

É isso.

Ouvindo: Whitney Houston



Postar um comentário