segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Jesus Movement, Ou De Como A CCM (Contemporary Christian Music) Foi Fundada E Respingou no Brasil Com A Missão Vencedores Por Cristo



"Por que o Demônio deve ficar com os melhores tons?" - Martinho Lutero

"Por que o Diabo deve ficar com toda boa música?" - Larry Norman

No final dos anos 60 o movimento denominado Contracultura fervia por todo os EUA, Os Hippies, com seus jargões "Peace and Love" (paz e amor) e "Ban The Bomb" (proíbam a bomba, em livre tradução) pregavam o amor livre e o prazer recheado de sexo, drogas e Rock And Roll. Os Cristãos Protestantes com um diapasão absolutamente tradicional e pouco afeito a mudanças não conseguiam  dialogar com essa juventude que rejeitava tudo o que lembrasse tradição, status quo, ou o termo que se queira dar ao que era considerado ultrapassado e pouco  funcional se viram em um beco sem saída quando o assunto era evangelização de jovens.

Foi neste caldeirão cultural, religioso e politico que o Jesus Movement, ou Movimento de Jesus surgiu para se contrapor aos Hippies e sua ideologia calcada na liberdade desenfreada que levava muitos jovens ao fundo do poço das drogas e ao vazio do sexo sem comprometimento e de uma hora para outra lotou igrejas com Hippies recém conversos sedentos pela palavra de Deus e conhecer um mundo onde limites eram claramente estabelecidos e seguidos e ainda sim a liberdade tão almejada não era suprimida, pelo contrário, aprenderam eles que com Cristo a liberdade era mais que uma palavra de ordem, era algo palpável.

Claro que o Jesus Movement trouxe  lamentáveis extremos como os denominados "Meninos de Deus ou a Fundação Álamo que desvirtuaram o verdeiro propósito do Jesus Movement. Mas falar destes extremos serve apenas para pontuar que nenhum movimento pode ser completamente controlado por seus idealizadores quando tomam um volto gigante como no caso deste. No entanto o que importa para este post é falar sobre o que o Jesus Movement representou para a fundação da CCM, o movimento que se desdobrou por ritmos e sons que proclamavam e proclamam até hoje o evangelho de Cristo Jesus.

Cantores como Matthew Ward, fundador da icônica banda 2Chapter Of Acts, Larry Norman, Phill Driscoll, Andraé Crouch e tantos outros  promoveram uma verdadeira ruptura com o tradicionalismo religioso vigente na música Protestante inserindo  elementos de Rock, R&B entre outros trazendo a música Cristã para mais perto das massas sem no entanto descaracteriza-la e mantendo a tradição de letras fortes e contundentes que tocavam o coração de milhares de novos conversos. Um ramo específico, a excelente Maranatha! Music, fazia uma música com um forte apelo aos Hippies pois era de fácil assimilação por parte dos mesmos devido  as letras simples e diretas recheadas de violões e guitarras tocados com a mais absoluta virtuose.

Citei Lutero no início do post pois ele mesmo foi um reformador da forma de se adorar em seu tempo. "Castelo Forte, uma canção que de tão executada virou interdenominacional e é reconhecida por sua solene beleza foi quem diria,  um divisor de águas em seu tempo por ser considerada pouco mais que uma reles música de taberna. Lutero achava, assim como qualquer músico com o mínimo de bom senso que não existe música ou melhor ritmo musical de Deus e ritmo musical do Mochila de Criança (Diabo), e sim o que existe é a destinação que se dá para a música que é feita e principalmente onde está o coração do compositor ao compor determinada canção em determinado ritmo.

Jesus Movement foi enfim um catalisador para a mudança da música tanto na forma de ouvi-la como de consumi-la não apenas nos EUA, mas no mudo todo, tendo gerado inclusive um filhote brasileiro através da missão Vencedores por Cristo, fundada aqui nas terras tupiniquins pelo pastor americano Jaime Kemp. Vencedores foram simplesmente os revolucionários,  e além de revolucionários, pioneiros no quesito música Cristã de qualidade no Brasil. Suas equipes viajavam nosso país levando o evangelho cantado e encenado a grotões que nunca tinham ouvido falar da palavra de Deus. Produziam para tantos compactos a princípio sendo que logo depois viraram LP´S álbuns magníficos espetaculares que traziam canções de compositores importantes do Jesus Movement principalmente Ralph Carmachiel ainda hoje vivo com seus mais de 90 anos. Até que em 1977, o VPC lança o que eu considero o álbum divisor de águas da música Cristã no Brasil um dos melhores álbuns já feitos no m undo todo quando o assunto é música Crista, composto apenas de músicas de compositores Brasileiros, "De Vento Em Popa" é simplesmente sublime. Com um  repertório calcado principalmente no Samba e Bossa Nova  é de se ouvir chorando e entregando o coração ao Mestre, mas VPC é assunto para outro post merece um post próprio.

É isso

Ouvindo 2Chapter Of Acts



Postar um comentário