domingo, 18 de fevereiro de 2018

Goste de Mim, Não Goste De Mim Apenas Não Seja Hipócrita



Não me diga que eu tenho um bom coração, eu sei disso, o coração é meu e sei os parâmetros que diferem uma pessoa boa de uma não tão boa ou uma pessoa má. E eu sou bom, do bem. Então, não diga que goste de mim porque minha conduta é a de qualquer ser humano minimamente consciente. Chega a ser risível as pessoas acharem que elogiar o que é óbvio as torna mais legais.

Não goste de mim nos momentos em que fiz vendas muito boas e estou com o bolso cheio. Isso nunca me definiu e nunca me definirá. Tenho asco a dinheiro e atribuo a ele o valor que ele tem: Só serve para ajudar pessoas e tornar a vida de todos melhor. Dinheiro acumulado me da preguiça, dinheiro ostentado, ânsia. Foda-se você e sua grana no banco, ela não me convence de nada e não puxarei o seu saco porque você, me empresta pra eu limpar a bunda se eu não tiver papel higiênico?

Não me faça pensar que sou bem vindo em sua casa, em sua vida, pelo que tenho e não pelo que sou. Primeiro porque não tenho nada, uns poucos cd´s (to velho e ultrapassado) alguns livros e minhas velhas roupas. Mas mais importante e honesto seria não me receber em sua casa, em sua vida mesmo se não ter nada conta pontos negativos a meu respeito.  Eu não quero patrimônio. Eu quero abraços e beijos e amizades sinceras e que você se lembre de mim em um dia de Sol porque eu te sorri e em um dia de chuva porque choramos juntos em alguma aflição. De resto, um dia eu vou morrer mesmo, e se eu tiver alguma coisa, deixo pra minha filha, que pensa como eu e talvez venda pra dar uma festa de arromba pra comemorar meu descanso. Eu apoio integralmente.

Não goste de mim porque pessoas que você tem real apreço gosta. Continue gostando da pessoa, apenas isso. Entenda que ela é ela e eu sou eu. Que talvez ela tenha visto em mim, algo que você não capturou, mas isso não a faz melhor que você e nem mais esperta, só atesta que vocês em alguns pontos veem o mundo de forma  diferente e não há mérito ou demérito algum nisso. Alias, procuramos mérito e demérito em tudo e isso não é exatamente uma boa coisa.

No entanto, goste de mim se meu TDHA que me faz tão muito louco aos olhos de tantas pessoas não te incomoda. Goste de mim se minha intensidade não te faz querer sair correndo, se meu jeito desbocado de falar o que acho não te incomoda ao ponto de deixar de gostar. Goste de mim se é capaz de entender minhas bad trips se consegue ficar ao meu lado durante elas.  Goste de mim se eu errar mais que acertar para você for tolerável, se minhas palavras duras puderam ser esquecidas como eu as esqueço. Goste de mim se entender que eu dizer que não goste de algo que você gosta se limita a isso: não gostar de algo que você gosta, não de você. Goste de mim se minha pluralidade não te incomodar. GAoste de mim, afinal de contas, porque tenho qualidades que embora diminutas são envoltas em uma lealdade canina a quem gosto e principalmente porque gosto de quem gosto de graça, não por nenhum outro motivo além da empatia desperta.

Não gostar de mim afinal e um direito de qualquer pessoa e não contesto isso de forma alguma. Cada um gosta de quem e do que quiser. Sou protestante e não odeio Schubert por ter escrito "Ave Maria", ao contrário, crenças a parte choro copiosamente quando a escuto, a não ser que seja o cegueta malandro cantando,(Andrea Bocceli. o 171 da canção), mas voltando, não gostar de mim é direito e deve ser exercido. Mas não peço muito  quando digo para não ser hipócrita comigo. Não haja como se gostasse na minha frente se depois em minhas costas, vai me apunhalar. Não diga que sou legal, se depois, com outras pessoas vai dizer que sou chato, que incomodo, que não tenho modos, que não sou uma pessoa legal de se conviver. Diga para mim, terá meu respeito, não minha raiva, pode ter certeza.

Mas se diz isso para outras pessoas e para mim fala o oposto, me magoa, me a tira em um abismo escuro e estreito onde eu me ponho a pensar porque dizer o que se pensa é tão difícil e porque ser político é tão fácil para alguns. Saiba que quando eu descubro que falaste mal de mim tendo me elogiado antes, é como um tiro que não me mata, mas me fere profundamente, mas se já falas que não gostas de mim, eu fico em paz, porque  existem pessoas que gostam e é isso que importa. Não deixo de respeitar quem não me quer bem, mas deixo de respeitar o hipócrita, o que finge, o que fala bem de mim pra ficar bem com outro(a), porque o que eu disse é tão brilhante ou contundente que não tem como rebater. Não rebate, fica em silêncio, simples.

Quer goste de mim, quer não goste de mim, saiba que o pior a fazer é ser hipócrita. E por mais que isso possa soar idiota, você não gostar de mim, não fará automaticamente eu não gostar de você porque minha opinião a seu respeito não é pautada pela sua em relação a mim.

É isso.

Ouvindo: Maria Callas
Postar um comentário